Primeiro concurso de cafés especiais de Araponga, na Serra do Brigadeiro, abre inscrições em julho


Primeiro concurso de cafés especiais de Araponga, na Serra do Brigadeiro, abre inscrições em julho

Acontecerá neste ano o 1° Concurso de Cafés Especiais de Araponga, nas Matas de Minas, Serra do Brigadeiro. O evento será organizado pela Secretaria Municipal de Agricultura e tem como objetivo "identificar, promover e premiar os agricultores pela obtenção de café de qualidade, incentivar a constante melhoria da qualidade como meio mais eficaz na conquista de mercado, agregar valor ao produto e atender à crescente demanda por produtos diferenciados", conforme descrito no regulamento do concurso.


A inscrição será gratuita. Ao preencher os dados, o produtor deverá assinar o temo de conhecimento e concordância com o regulamento da competição. Todos poderão concorrer com amostras em duas modalidades: Café Cereja Descascado ou Café Natural. Os cadastros e entregas das amostras serão feitos entre 10 de julho e 20 de setembro, na sede da Secretaria de Agricultura.


Para participar do concurso, o cafeicultor precisa ter lotes de café arábica de preparo natural (seco com casca) ou cereja descascado (em pergaminho) na safra 2020/2021. Só serão habilitados produtores locais, que podem ser proprietários ou parceiros, meeiros, arrendatários e comodatários. A habitação deverá ser comprovada no ato da inscrição através de documentos: escritura ou contrato de parceria, meação, arrendamento entre outros.


A comissão organizadora será composta por integrantes da secretaria com intuito de coordenar o concurso, constituir a comissão julgadora, receber as amostras já preparadas, preencher as fichas de inscrição e enviar as amostras à comissão julgadora, além de divulgar o resultado, no dia 20 de novembro.


Já a comissão julgadora será formada por classificadores de café que vão receber as amostras de café codificadas e já preparadas para prova. Eles farão a classificação e seleção. O produtor terá como responsabilidade levar as amostras preparadas conforme especificações: Umidade não inferior a 10% e não superior a 12%, peneira 16 acima, 1 kg por amostra livre de defeitos, café que apresentarem em prova de xícara (PVA, SUJO, XÍCARA RIADO, RIO, RIO ZONA) serão desclassificados.


O lote, tanto na modalidade de café natural, quanto de cereja descascado, deve ser de uma saca de 60 kg.


Classificação, Seleção e Premiação


A divulgação da classificação será no dia 18 de outubro. Conforme o regulamento, todos os melhores cafés em cada modalidade que obtiverem notas médias igual ou superior a 86 pontos, de acordo com a metodologia Specialty Coffee Association (SCA), serão classificados. Dentre os classificados, a comissão selecionará os cinco melhores cafés de cada modalidade, no dia 29 de outubro. Todos eles passarão por contraprova. Caso o resultado seja diferente da amostra inicial, o concorrente será eliminado e substituído por outro produtor que ficou entre os classificados, seguindo a ordem de melhor pontuação.


Todos os cafés finalistas serão levados a leilão com lance mínimo de R$ 1.500, a saca. O primeiro, segundo e terceiro colocados, em cada modalidade, também serão premiados. A premiação está agendada para o dia 20 de novembro, mas ainda não foi definido se a cerimônia será online ou presencial.

Os cafés classificados também poderão ficar disponíveis para venda, caso haja interesse entre o produtor e compradores.