Associação premia melhores cafés especiais de Fervedouro nesta quinta-feira


Com objetivo de mostrar o potencial dos cafés especiais produzidos pelos produtores rurais de Fervedouro-MG, na região da Serra do Brigadeiro, serão divulgados nesta quinta-feira, 15 de outubro, os ganhadores do 1° Concurso de Cafés Especiais da Associação dos Cafeicultores Familiares de Fervedouro (Ascaff). A entrega do troféu para os cinco primeiros colocados será transmitida ao vivo pelo Facebook da Associação, a partir das 15h. Nesta primeira edição foram coletadas 14 amostras das 10 famílias participantes. Os selecionados deverão ter laudo com cafés acima de 80 pontos.


Eduardo Rodrigues de Souza, presidente da Ascaff e produtor de café da Fazenda São Roque, conta que mesmo com a pandemia do novo coronavírus a associação optou por fazer o concurso em uma versão mais reduzida para evitar aglomerações. "Devido a atual situação, vamos realizar a entrega da premiação de forma presencial apenas com os participantes, com mínimo de pessoas possível, mas toda a cerimônia será transmitida pela internet", explica.


O presidente detalha que o concurso tem como propósito incentivar os produtores locais a mostrarem que possuem potencial de produzirem cafés especiais. "Os laudos nos mostraram que os cafés especiais de Fervedouro têm grande potencial de mercado e atendem as expectativas de vários compradores e consumidores. Isso é muito gratificante para nós e mostra que a nossa região, nosso Fervedouro e região da Serra do Brigadeiro, também pode competir com grãos de qualidade".


O evento é organizado pela Ascaff junto com apoiadores Cresol, Fertipar, Emater-MG e Secretaria Municipal de Agricultura de Fervedouro.


Criação da Ascaff


A Ascaff é uma instituição sem fins lucrativos, em fase de registro, que visa beneficiar os produtores de café local, além de elevar o nível dos cafés especiais de Fervedouro-MG. Para a criação da associação, os integrantes buscaram consultoria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG) e apoio da Secretaria de Agricultura do município. "O técnico da Emater nos ajudou muito. Levamos a ideia e ele se dispôs a nos a ajudar. Visitamos associações e cooperativas já consolidadas, alguns assistiram palestras do Matas de Minas, que pretende criar uma rede de referência de produtores na nossa região, além de nos levarem para conhecer de perto os cafés especiais", relata o presidente Eduardo Rodrigues.



Em 26 de dezembro de 2019, ocorreu a assembleia para criação da Ascaff, quando os integrantes, que somam em torno de 48 associados, escolheram a diretoria e os propósitos da organização. "Por enquanto caminhamos ainda como um grupo unido, já que a pandemia e período de colheita atrasaram a formalização da Associação", diz o presidente. Mas, mesmo na informalidade, a associação já trouxe bons resultados quanto à aquisição de insumos para uso nas lavouras, através da compra coletiva. "As grandes fazendas conseguem adquirir adubos e outros insumos com preços muito mais baixos devido ao volume da compra. Pensando nisso, decidimos nos unir para comprar juntos. Outra pauta da organização são as vendas e produção de cafés especiais. Temos o exemplo da família da Bruna Carolina com tradição na produção dos especiais, mas a maioria dos produtores conhece este modelo há apenas cinco anos. É tudo muito novo e por isso também temos dificuldade de vendê-los", destaca Souza.


Com gestão até o final de 2021, a atual diretoria da Ascaff afirma que pretende trabalhar ações no próximo ano para fortalecer o pós colheita, colheita e preparação dos grãos, além da segunda edição do Concurso de Cafés Especiais em um formato maior e mais elaborado.